Quiabo

7 11 2012

Quiabo





Batata – saborosa e muito saudável

26 09 2012

Quando você pensa em batata qual a primeira imagem vem a sua mente?

Se for essa  ai em cima está na hora de mudar seus hábitos e começar a aproveitar o que a batata tem de melhor.

Vista como vilãs das dietas a batata é consumida com culpa pela maioria das pessoas, mas não precisa ser assim, se preparada da maneira correta você aproveita todos os benefícios sem interferir na balança.

Está duvidando? Veja abaixo alguns dos benefícios de consumir batata.

 

Ela possui uma proteína chamada patatina que ajuda na formação da membrana celular mantendo-a íntegra, além de ser um potente antioxidante. Além desde ainda é rica em quercetina, flavonóides e vitamina C que também são antioxidantes.
Os antioxidantes são essenciais para a prevenção de câncer, doenças cardiovasculares, envelhecimento precoce e muito mais.

Batata contém triptofano e lítio que auxiliam em quadros de depressão.

É rica em vitaminas do complexo B, principalmente vitamina B6, importantíssima para o funcionamento do Sistema Nervoso Central e formação de células no organismo, além de estar envolvida em mais de 100 reações enzimáticas.

Ela não é tão calórica assim, uma porção de 100g tem aproximadamente 58Kcal.

As fibras ajudam no fluxo intestinal, reduz absorção de glicose (então está liberada pra diabéticos), diminui a absorção de gordura…

Kukoamines, essa substância de nome estranho ajuda a reduzir a pressão arterial em hipertensos.

Contém melatonina que melhora o sono e epinefrina que alivia o estresse.

É fonte de vitamina K, responsável por tornar os vasos sanguíneos mais elásticos, prevenindo doenças cardiovasculares.

Contém 2,1% de proteína de alto valor biológico, boa qualidade e fácil digestão.

Mas para aproveitar tudo isso é bom que ela seja cozida ou assada e com casca. Se você não gosta da casca é só retirar quando ela já estiver pronta. Nunca cozinhe ou asse descascada para não perder os nutrientes, ok!
Não vou te proibir de comer batata frita, mas você tem que me prometer que vai evitar. No máximo uma vez por mês, ok!

É importante saber também que ela não deve ser consumida crua, pois contém piritina, uma proteína que precisa de calor para amolecer. Se consumida crua, pode até causar náuseas.

 

E ai? que tal batata pro almoço de amanhã?





Antioxidantes melhoram resultados clínicos em pacientes críticos

19 06 2012

Os pesquisadores observaram que houve uma redução significativa na mortalidade dos doentes que receberam a suplementação com os micronutrientes quando comparados com os doentes que receberam placebo. Houve também redução significativa no tempo de ventilação mecânica no grupo suplementado e apenas uma tendência para a redução de complicações infecciosas. Não houve efeito no tempo de internação hospitalar e na UTI.

Os autores encontraram que a suplementação de micronutrientes antioxidantes foi associada com redução significativa na mortalidade total entre os pacientes com maior risco de morte. Após analisar somente os estudos que continham selênio, os autores dessa metanálise observaram que houve menor mortalidade quando a suplementação foi de 500 mcg/dia, enquanto que estudos usando doses menores que 500 mcg não apresentaram efeitos sobre a mortalidade.

Os efeitos benéficos observados da suplementação de micronutrientes antioxidantes ocorreram quando foram administrados tanto por via oral, enteral e parenteral.

“Trabalhamos com a hipótese de que a suplementação exógena de vitaminas e minerais pode restaurar o estado antioxidante e contribuir para a melhora de resultados clínicos de pacientes críticos. Isso porque a doença crítica é caracterizada por estresse oxidativo, que é um grande promotor de inflamação sistêmica e falência de órgãos, devido à excessiva produção de radicais livres e depleção de defesas antioxidantes”, comentam os autores.

“Assim, demonstramos com essa metanálise que os micronutrientes antioxidantes podem ser capazes de diminuir significativamente a mortalidade e tempo de ventilação mecânica, além de uma tendência para a redução de complicações infecciosas em pacientes gravemente doentes. No entanto, mais pesquisas serão necessárias para determinar as doses e tempo de administração que aperfeiçoem o efeito terapêutico desses antioxidantes”, concluem.

 

Fonte: Nutritotal





Chia – A queridinha da vez.

17 05 2012

Está na moda e promete milagres. Emagrece, dá energia, riquíssima em vitaminas, concentração, memória, músculos…. a mídia tem divulgado muitos benefícios para a Chia. Mas até que ponto isso tudo é verdade? Em quem acreditar? Quanto tomar? Quando tomar? Sou gestante, amamento, tenho problemas de saúde. E ai?

Bom, minha primeira dica, como sempre, é não acreditar em tudo que aparece por ai. Emagrecer 2Kg em 3 dias não bom pra sua saúde, é tentador, mas te garanto que te trará mais prejuízos que benefícios. A segunda é procurar um NUTRICIONISTA de sua confiança para te ajudar a encontrar o melhor horário e a melhor quantidade para você, ok!

Vamos lá!

A Chia é uma semente mexicana usada desde antes de Cristo com o intuito de aumentar a resistência, energia e força necessária sob condições extremas de calor intenso e escassez de água e alimentos.

Emagrece?

Sim, ela como toda fibra reduz a absorção de gorduras e carboidratos, reduzindo assim as calorias ingeridas, além de ajudar no funcionamento intestinal  isso tudo influencia muito na redução de peso. Mas também tem outra propriedade, quando entra em contato com líquido ela forma uma capa em gel que aumenta seu volume dando uma sensação de saciedade mais rápido.

Regula o intestino?

Sim, justamente pelo alto teor de fibras, mas para isso é necessário ingerir bastante água, se não o efeito é contrário. 100g de chia tem 13,6g de fibra, pra você ter noção precisamos de 25 a 30g de fibras por dia. (essa medida é para adultos sem nenhum problema de saúde, ok!)

100g de chia = aproximadamente 7 colheres de sopa

Auxilia no tratamento de diabetes?

Assim como toda fibra, já que reduz a absorção de carboidratos evitando picos da glicemia.

Ômega 3:

Ela é rica em ômega 3 então melhora concentração, memória, deixa a pele mais bonita, previne doenças cardiovasculares, aumento do colesterol, envelhecimento precoce, minimiza os danos causados pelos raios UV, poluição, evita depressão e aumenta a absorção de muitos nutrientes. Estudos comprovaram que gestantes que consumiram ômega 3 durante a gravidez tiveram filhos com Q.I. mais alto do que as que não consumira. Uma colher de sopa cheia tem aproximadamente 2 g de ômega 3.

Cálcio:

Intolerante a lactose que agradeçam. É uma ótima e confiável fonte de cálcio, uma porção de 25g (aproximadamente 2 colheres de sopa) tem cerca de 21% da necessidade diária de cálcio. Ele é importantíssimo para formação e manutenção de ossos e dentes, e ainda ajuda na contração muscular, regulação hormonal.

Ferro:

Ferro não falta. Uma porção atende 67,8% das necessidades diárias de ferro. Então ela previne e trata anemia ferropriva, faz bem pro coração. Para idosos ou crianças que tem dificuldade de ingerir um volume maior de alimentos fonte de ferro (vegetais ver escuros) é perfeito. Mas atenção, ela não substitui só evita que você tenha a deficiência, o ideal é consumir de tudo, tanto os vegetais quanto a chia.

Proteína:

Um dos vegetais que oferecem uma quantidade relevante de proteína, é a que tem maior teor de proteína se comparada com outros cereais como milho, arroz, aveia, cevada e trigo. Então se você pratica atividade física ou é vegetariano ela é ótima.

Magnésio:

Ela também é fonte de magnésio que é essencial para o funcionamento cerebral e ligações cognitivas. Uma porção oferece 27,9% das nossas necessidades diárias.

Vitamina A:

Com 20% das nossa necessidades diárias de vitamina A, uma porção de chia melhora o sistema imunológico, protege a pele o os olhos.

Potássio:

É uma boa fonte de potássio (6,4% das necessidades diárias/porção). Diminui os episódios de câimbras e ainda ajuda no tratamento da hipertensão.

Vitaminas do Complexo B:

Ela são fundamentais para o funcionamento do sistema nervoso, metabolismo de gorduras, carboidratos e proteínas fazendo com que nosso corpo funcione melhor. A chia é fonte dessas vitaminas também. (13% das necessidades diárias de niacia , 4,6% das de riboflavina e 30% das de tiamina/porção).

Antioxidante:

Ela possui ácido cafeico e ácido clorogênico. Sabemos que não há nada melhor que os antioxidantes para combater a ação dos radicais livres, envelhecimento celular e várias doenças, inclusive o câncer.

Manganês:

Participa da síntese de várias reações enzimáticas, estimula o crescimento dos ossos e tecido conjuntivo. Ótimo para crianças e idoso. A porção contém 63,5% das necessidades diárias.

Zinco:

Atua na imunidade, paladar, olfato, visão, liberação de hormônio do crescimento e formação do colágeno. Uma porção tem 12,3% das necessidades diárias de zinco. Precisa de mais alguma coisa?

Cobre:

Que facilita a absorção de ferro, formação da hemoglobina, melhora a imunidade e ajuda na formação de elastina e colágeno. Uma porção tem 30,5% das necessidades diárias.

 

Deu pra perceber que ela realmente é muito benéfica, mas quem pode utilizar?

Praticamente todas as pessoas podem. Se você tem algum problema de saúde, é criança, gestante ou nutriz deve sempre ingerir com acompanhamento de NUTRICIONISTA. Só este profissional qualificado poderá determinar a quantidade e horários adequados para que você não tenha prejuízos.

Quanto tomar?

Se você faz acompanhamento com nutricionista ele fará os cálculos e determinará a quantidade que você deve tomar. Se não faz, utilize no máximo duas colheres de sopa rasa por dia, cada uma em um horário diferente. Não vai exagerar.

Como utilizar?

Pode colocar no leite, suco, iogurte, água…

Ela não tem um sabor muito forte. Mas cria um gel então é bom misturar e tomar na hora. Não deixar guardado.

Ela é encontrada em forma de semente, farinha e óleo. A farinha pode ser usada igual a semente. E o óleo pode ser colocado na salada no lugar do azeite, no pão substituindo a margarina e se preferir pode bater colocar no leite, suco e vitamina também.

Qual o melhor horário pra tomar?

Muitos profissionais tem indicado 30 minutos antes do almoço e 30 minutos antes do jantar. É um bom horário, pois vai te ajudar a consumir menos alimentos durantes essas refeições. Eu indico da seguinte maneira: tomar uma porção no horário que você sentir mais fome, mais vontade de comer doces, antes de dormir se tiver o hábito de acordar de madrugada para comer, porque vai ajudar a reduzir a essa vontade. E a outra porção antes de uma das grandes refeições (almoço e jantar).

Mas é sempre bom alternar esses horários porque como toda fibra ela diminui a absorção de alguns nutrientes (vitaminas e minerais), se você toma sempre no mesmo horário vai ficar sem muitos nutrientes daquela refeição, entendeu. Se toma cada dia em um horário consegue absorver os nutrientes de todas as refeições.

Outra informação importante é: Não fique o resto da vida tomando só a Chia. Tem outros cereais que também são muito bons para a saúde, mas que não estão na moda, nem são muito falados pela mídia. Então, tome por 3 meses, depois troque por outro, depois volta a tomar de novo. Assim você consegue aproveitar o que cada um tem de melhor.

Use com moderação, com ajuda de um profissional qualificado. Se não tem condições de pagar um nutricionista para te indicar a quantidade e o horário procure uma loja que tenha um nutricionista para te explicar como fazer, hoje temos muitas lojas de produtos naturais que tem nutricionista para atender os clientes.





Jabuticaba

21 09 2011

De origem brasileira a jabuticaba inspira muitas receitas de dar água na boca. E além de muito saborosa (tanto em receitas como in natura) é muito nutritiva.

A casca e a polpa contém pectina, uma fibra que age no combate ao coleterol. A pectina também auxilia na redução da velocidade de absorção dos alimentos, à medida que são ingeridos (Atenção Diabéticos!!!É indicada para reduzir as taxas de açúcar no sangue). Auxilia na eliminação de toxinas do organismo e na função biliar.

A jabuticaba é rica em antocianina um antioxidante do grupo dos bioflavonóides que e muito mais potente que a vitamina E e vitamina C, assim combatem radicais livres responsáveis por causar inflamações, intoxicações, infarto, doenças degenerativas, câncer.

A antocianina ainda protege e estimula a repação dos tecidos ricos em colágeno dando mais firmesa e elasticidade a pele (evitando rugas, estrias), as paredes das artérias (prevenindo doenças cardiovasculares). Protegem também as células cerebrais auxiliando na memória e combate a sensibilidade. Dá um gás nas defesas do organismo, mais disposição e resistência física.

Para os diabéticos a antocianina auxilia na estabilização da taxa de açúcar no sangue.

Cada grama de jabuticaba (segundo a UNICAMP) tem 314mg de antocianina, mais que a uva (227mg) e a amora (290mg). Não descarte as cascas pois a antocianina é encontrada principalmente nelas.

Essa frutinha ainda é rica em FERRO que ajuda no combate a anemia; FÓSFORO atua no sistema nervoso melhorando quadros de estresse, formação de energia e sistema imunológico; VITAMINA C que é antioxidante, ajuda na absorção de ferro, previne fadiga crônica, varizes; NIACINA auxilia na prevenção de fraqueza muscular, indigestão, acne, anorexia.

Ela é pouco calórica, aproximadamente 45 calorias por 100g.

PARA CRIANÇAS!!!

Para todos, mas especialmente para elas. Os pais que tem dificuldade de fazer os filhos comerem frutas podem fazer sucos com a jabuticaba. eles ficam com coloração diferentee continuam com sabor e nutrentes.

Pode-se misturar a jabuticaba a qualquer fruta que fica muito gostos.Mas se quiser uma coloração deiferente…

Vermelho: adicione algumas gotas de limão fresco ao suco de jabuticava.

Azulado: bata a polpa e a casca da jabuticaba com abacaxi.

É um pouco complicado encontra jabuticaba para vender (pelo menos aqui em Uberlândia) então uma solução simples para te jabutica sempre é plantar uma jabuticabeira, é possivel encontrar a planta “grande” e com frutos e ainda há aquelas que não crescem muito e podem ficar até na sacada de um apartamento.

FONTE:

Portal da Educação





Terapia nutricional na AIDS

17 08 2011

A alimentação adequada dos portadores de AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) tem como objetivo evitar a perda de peso, assim como controlar as alterações metabólicas causadas pela doença.

A AIDS está relacionada com a depleção nos linfócitos T auxiliadores CD4+ no sangue periférico. A depleção progressiva de pool de células CD4, em conjunto com outras alterações no sistema imunológico, leva a imunodeficiência. A molécula CD4, apresenta na superfície de linfócitos T auxiliadores (T4), parece funcionar como o principal receptor celular para o HIV, permitindo sua entrada na célula hospedeira, o que explica a depleção de linfócitos T CD4+ na AIDS.

Também chamada de SIDA, ela contém, principalmente, 3 estágios:

> Estágio inicial:

– Contagem de células CD4 > 500 células/mm³

– Sintomatologia: dermatites e linfadenopatia

– Declínio da contagem de CD4 de 50 células/mm³ por ano

> Estágio Intermediário:

– Contagem de células CD4 entre 200 e 500 células/mm³

– Sintomatologia: candidíase oral e vaginal, neuropatia periférica, displasia cervical, herpes zoster e febre

> Estágio final:

– Contagem de células CD4 < 200 células/mm³

– Sintomatologia: infecções oportunistas, doenças neurológicas e tumores

 

TRATAMENTO NUTRICIONAL:

O estado nutricional destes pacientes é comprometido pela redução da ingestão de alimentos em razão da anorexia, vômitos, náuseas diarréia, dispnéia, doenças neurológicas ou alterações na boca e estômago. Com o trato gastrintestinal afetado a absorção de nutrientes é reduzida e, as necessidades aumentadas pela febre e infecções. Doenças oportunistas prejudicam a absorção de lipídeos.

O peso é um dos parâmetros mais importantes já que a perda de até 5% do peso usual aumenta significativamente a morbimortalidade. Deve-se, portanto, evitar desnutrição, imunodeficiência e infecção.

Alguns exames devem ser solicitados, são eles:

– Dosagem de albumina sérica

– Dosagem de pré-albumina

– Proteína ligadora do retinol

– Capacidade ligadora de ferro

– Dosagem de transferrina

(Estes acima para monitoração de proteínas viscerais)

– Glicemia de jejum

– Triglicerídeos

– Colesterol e frações

– Teste de sensibilidade cutânea *

– Contagem total de linfócitos *

(* Devem ser avaliados com cautela em razão da situação imunológica comprometida)

– Examinar também unhas e pele para detectar sinais de deficiências nutricionais.

 

Recomendações:

Os fatores de injúria e atividade utilizados devem ser de 1,25 quando utiliza-se a equação de Harris- Benedict.

RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS DE PROTEÍNAS

PACIENTES SINTOMÁTICOS

PACIENTES ASSINTOMÁTICOS

35 – 40Kcal/Kg de peso/dia

1,5 – 2g de proteína/Kg de peso/dia

 

35Kcal/Kg de peso/dia

2 – 3g de proteína/Kg de peso/dia

25 – 30Kcal/Kg de peso atual

0,8 – 1,25g de proteína/Kg de peso/dia

120:1cal não protéico/g nitrogênio

 

As recomendações de carboidratos e gorduras devem seguir as necessidades normais para idade, porém, se o paciente apresenta diarréia a dieta deve ser hipogordurosa com restrição de lípides de cadeia longa, utilizando-se TCM (Triglicerídeos de cadeia média).

Os pacientes com AIDS tem aumento de triglicerídeos e redução de HDL-c. Estudos utilizando ômega-3 demonstram benefícios na diminuição da trigliceridemia e melhora da massa corporal magra.

Deve-se escolher a via oral para atingir as necessidades energéticas diárias. Algumas mudanças, como racionamento das refeições, mudanças da temperatura do alimento podem auxiliar as dificuldades encontradas nas infecções. Há também alguns suplementos disponíveis no mercado.

Se o trato gastrintestinal estiver funcionando e a ingestão oral não for suficiente deve-se utilizar terapia enteral precoce e agressiva.

Se a ingestão e absorção estiver comprometida por diarréia ou outro sintoma gastrintestinal indica-se fórmulas com peptídeos e TCM.

A combinação de fórmula com nutrientes imunomoduladores como arginina, glutamina, vitaminas e ômega #, tem demonstrado melhora na resposta imunológica e diminuição da perda de massa magra nos pacientes com AIDS.

As necessidades de algumas vitaminas e minerais também está alterada e merece atenção especial, são algumas delas:

VITAMINAS E MINERAIS

AIDS

Vitamina A

2 – 4 vezes RDA

Ferro

Moderação

Vitamina E

15 – 800 UI

Zinco

1,3 vezes RDA

Vitamina C

1000mg

Tiamina

5 vezes a RDA

Riboflavina

5 vezes a RDA

Niacina

Aumentadas

Vitamina B6

2 vezes a RDA

 

Aspectos práticos:

– A ênfase na higienização oral e de mãos é indispensável para evitar as infecções oportunistas.

– A água deve ser mineral ou filtrada, se não for possível, deve ser fervida e clorada.

– Legumes e verduras devem ser lavados em água corrente e depois deixados de molho em solução clorada por cerca de 15min.

– Carnes cruas ou mal passadas e peixes crus devem ser evitados.

 

FONTE:

Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietoterapia – Chemin e Mura





Brasileiros ingerem poucos nutrientes antioxidantes

12 07 2011

 Pesquisadores publicaram no Nutrition Journal que os brasileiros não ingerem a quantidade de vitaminas e minerais antioxidantes recomendada. Os dados da pesquisa indicam que independente de região, cor da pele, classe socio-econômica, escolaridade a ingestão foi baixa.

Os nutrientes analisados foram vitaminas A, C e E e os minerais selênio e zinco.

Os nutrientes antioxidantes tem papel fundamental na prevenção de doenças crônico degenerativas, especialmente o câncer. Além disso previne o envelhecimento precoce e minimiza os danos causados por estresse, ansiedade, poluição…

Não faça parte deste grupo. Inclua alimentos ricos em vitaminas antioxidantes em sua dieta.

Vitamina A: (alimentos amarelo alaranjados) mamão, manga, abóbora, cenoura, caju, pêssego, acelga, espinafre…

Vitamina C: laranja, acerola, caju, goiaba, limão, abacaxi, kiwi, pimentão, rúcula, alho, cebola, morango…

Vitamina E: óleos vegetais, azeite, germe de trigo, semente de girassol, soja, nozes, amendoim, linhaça…

Selênio: Castanha do Pará, camarão, salmão, arroz integral…

Zinco: Ostras, amendoim, castanha de caju, feijão, amêndoas…

FONTE: Nutritotal

Leia também: