Rapidinha – Vitamina C e Hipertensão…

5 06 2012

VITAMINA C E HIPERTENSÃO

Pesquisadores revelam que a suplementação de vitamina C está relacionada com a redeução da pressão arterial em indivíduos hipertensos. O estudo foi realizado de 1966 a 2011. A dose média utilizada foi de 500mg/dia, variando entre 60 a 4000mg/dia de vitamina C e foi constatado que a pressão arterial reduziu em média 3,84mmHg (sistólica) e 1,48 (diastólica).

Os autores ainda ressaltam que a suplementação de vitamina C pode ser recomendada tanto para a prevenção da hipertensão como para terapia anti-hipertensiva adjuvante, mas os mecanismos ainda não estão totalmente esclarecidos e são necessários mais estudos.

Fonte: Nutritotal

Consulte seu nutricionista!!!

Anúncios




Refrigerante engorda?!?!

14 07 2011

Estudo garante que consumo de refrigerante, mesmo diet, leva ao aumento de gordura abdominal.

 Saiu na Veja da última semana uma matéria que diz o seguinte “ Refrigerantes diet aumentam o acumulo de gordura na cintura”, a matéria também fala sobre o aumento dos riscos de diabetes tipo 2, derrame, doenças cardíacas.

A Veja conta sobre uma pesquisa realizada no Texas com 474 adultos durante quase 10 anos. Os voluntários informaram a quantidade de refrigerante diet ingerido por dia e ainda tiveram a circunferência da cintura, altura e peso medidos em quatro momentos diferentes. Após os 10 anos as pessoas que consumiam refrigerante diet periodicamente tiveram aumento 70% maior que os que não consumiam, e os que beberam dois ou mais refrigerantes por dia 500% mais aumento na cintura.

 

Outras matérias já haviam sido publicadas a respeito do refrigerante diet em vários outros sites e muitos outros estudos feitos.

Mas porque isso acontece?

Alguns estudos apontam que o refrigerante pode enganar o cérebro fazendo com que ele acumule mais gordura, outros dizem que aumentaria a vontade de ingerir alimentos altamente calóricos, causada pelo aumento de consumo de adoçantes.

Outro estudo feito com 16 mil indivíduos durante mais de 9 anos não teve resultados diferentes, segundo os autores os voluntários que bebiam uma lata de refrigerante diet por dia apresentaram aumento de 34% do risco de desenvolver síndrome metabólica (conjunção de problemas como resistência a insulina, colesterol elevado, hipertensão, gordura abdominal).

 

Ainda tem mais…

O aspartame contido nos refrigerantes tem capacidade de elevar a glicemia em jejum, prejudicando mais ainda dos portadores de diabetes.

O gás contido no refrigerante (e qualquer outra bebida gasosa) tem capacidade de aumentar em até 50% o volume do estômago, retardando assim a saciedade.

Além de todos os conservantes e corantes contidos no refrigerante ainda encontramos o ácido fosfórico, uma substância que prejudica a fixação de cálcio nos ossos e dentes (atenção, pais que servem essa bebida as crianças, elas estão em fase de crescimento e o cálcio é mais que essencial).

Contém cafeína, péssima para hipertensos e dar insônia.

 

Opte por sucos e frutas que apesar de conterem mais calorias, tem muito mais vitaminas e minerais importantíssimos para se ter qualidade de vida.

 

Veja em outros sites:

Refrigerantes diet aumentam aculo de gordura na cintura

Refrigerante diet engorda?

Refrigerante pode estar relacionado com ganho de peso

 





Hipertensão Arterial

6 07 2011

Dicas básicas para melhorar a qualidade de vida

 

ü  Manter um estilo de vida saudável

ü  Consumo adequado de calorias

ü  Manutenção de peso corporal saudável

ü  Dormir bem em qualidade e quantidade

ü  Praticar atividade física (sempre com acompanhamento de educador físico)

ü  Retirar o saleiro da mesa

ü  Utilize ervas para temperar saladas

ü  Diminuir o consumo de cafeína

Alimentos proibidos

Ñ  Alimentos enlatados (extrato de tomate, sardinha, atum, milho em lata…)

Ñ  Catchup

Ñ  Maionese

Ñ  Mostarda

Ñ  Manteiga

Ñ  Temperos prontos (caldos de galinha, de carne, de bacon, tempero em pó…)

Ñ  Embutidos (lingüiça, salsicha, presunto…)

Ñ  Queijos muito salgados

Ñ  Salgadinhos

Ñ  Amendoim com sal

Ñ  Pipoca com sal

Ñ  Sopas prontas

Atenção

Restrição severa de sódio: 500mg/dia = aproximadamente 1g de sal

Restrição moderada de sódio: 2500mg/dia = aproximadamente 6g de sal

 

Mas não é somente no sal que contém sódio, por isso fique atento ao rótulo de alimentos, pois até os mais doces tem sódio em sua composição.

Exemplo algumas bolachas recheadas contém 95mg de sódio por porção (cada porção corresponde a 3 bolachas). 25g de amendoim salgado tem 113mg de sódio.

 

 

Aumente o consumo de fibras que estão em frutas e verduras cruas e cereais integrais.

Diminua a quantidade de gordura da dieta, preferindo carnes magras, consumindo menor quantidade de margarina, utilizando menor quantidade de óleo nas preparações.

Aumente o consumo de alimentos ricos em antioxidantes, que são principalmente as vitaminas A, C e E, o selênio e o zinco.

Vitamina A: (alimentos amarelo alaranjados) mamão, manga, abóbora, cenoura, caju, pêssego, acelga, espinafre…

Vitamina C: laranja, acerola, caju, goiaba, limão, abacaxi, kiwi, pimentão, rúcula, alho, cebola, morango…

Vitamina E: óleos vegetais, azeite, germe de trigo, semente de girassol, soja, nozes, amendoim, linhaça…

Selênio: Castanha do Pará, camarão, salmão, arroz integral…

Zinco: Ostras, amendoim, castanha de caju, feijão, amêndoas

Leia também:

 Projeto que lei que limita quantidade de sal nos alimentos industrializados

Alimentação muda as medidas dos brasileiros nos ultimos anos

Número de brasileiros hipertensos cresce quase 2% nos ultimos 5 anos

Tenha uma nutricionista em sua escola





Número de brasileiros hipertensos cresce quase 2% nos ultimos 5 anos

26 04 2011

Segundo o ministério da saúde a proporção de brasileiros hipertensos saiu de 21,6% em 2006 para 23,3% em 2010. Revelou também que há maior número de mulheres hipertensas que homem e que esse número é ainda maior de acordo com o envelhecimento. Nos jovens a porcentagem ainda é pequena, mas merece atenção (8%).

 

É considerado hipertensão quando a P.A. (Pressão Arterial) está acima de 14 por 9 (140 por 90 mmHg). Esse aumento da pessão sobrecarrega rins, coração e cérebroe se não tratada corretamente pode causar sérios danos cardiovasculares como infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

 

É possível evitar a hipertenção, mesmo que você seja propenso por hereditariedade. Basta melhorar a alimentação diminuindo o consumo de alientos enlatados(extrato de tomate, milho, ervilha…), embutidos (salsicha, presunto, linguiça…), alimentos industrializados (pizza pronta, lazanha pronta, salgadinhos…), teperos prontos (caldo da galinha e outros que você sabe muito bem, mas não posso falar mal da marca). É só diminuir, não comer todos os dias ou toda semana. Deixe estes alimentos para quando realmente nao der tempo de preparar outro, ou não tiver outra opção. Afinal não é tão difícil assim preparar alimentosa saudáveis, hoje em dia encontramos frutas e verduras já descascadas e picadas em porções nos supermercados. Não é fácil se alimentar bem, mas também não é tão difícil assim. E é melhor pensar que se você controlar um pouco agora não ficará doente e não precisará fazer as restrições que o hipertenso precisa.

 

Se você já é hipertenso é necessário que controle mais rigorosamente o consumo destes alimentos (enlatados, embutidos e indusrializados) e exclua os temperos prontos, pois eles tem muito mais sódio do que usar somente o sal e ervas para temperar, além de ficar com sabor muito mais agradável.

 

É importante saber que consumimos muito mais sódio do que deveríamos e sem colocar nenhum tempero na dieta (só com o sódio natural dos alimentos) já atingimos nossa necessidade deste nutriente. Então, fique atento, é sempre melhor prevenir do que remediar.

 

E é claro…sempre praticar alguma atividade física aeróbica pra colocar o coração pra trabalhar.





Projeto que lei que limita quantidade de sal nos alimentos industrializados

19 07 2010

COM ASSESSORIA DA SBC, DEPUTADO LANÇA PROJETO DE REDUÇÃO DO SAL
 

O deputado federal Arlindo Chinaglia, que é médico, falou ontem (dia 26) por 25 minutos na Câmara dos Deputados, para apresentar o primeiro projeto de lei brasileiro que limita a quantidade de sal nos alimentos industrializados, que não poderão ter mais que 400 miligramas por 100 gramas do produto. Os que não se enquadrarem, diz o documento legal, deverão ter um aviso informando que se trata de “Alimento com alto teor de sódio”.

A apresentação do projeto foi feito na presença dos diretores das sociedades brasileiras de Cardiologia, Hipertensão e Nefrologia, sendo de notar que a proposta foi preparada com assessoria da SBC, cujo coordenador de Ação Social, Carlos Alberto Machado, apresentou os trabalhos preparados pelo Funcor e os dados científicos levantados pela entidade, como subsídios para a redação do projeto.

Caso raro na Câmara Federal, o presidente da mesa cumprimentou de público o deputado pela importância do projeto e Chinaglia, em sua apresentação, ressaltou como foi sensibilizado pela campanha da SBC e convencido de que a redução do consumo de sódio vai, em última análise, salvar vidas de brasileiros.

Se aprovado, o projeto de Chinaglia tornará o Brasil um dos raros países do mundo a regulamentar a quantidade de sal.

ASSOCIAÇÕES FÍSICAS DE FÁRMACOS
Também ontem, Dia Nacional de Combate à Hipertensão, a SBC conseguiu a promessa do presidente da Anvisa, Dirceu Raposo de Mello, da realização, nas próximas semanas, de um seminário juntamente com as sociedades médicas, para redação de um protocolo objetivando a dispensação pelas farmácias populares de associações fixas de fármacos hipertensivos. Nas farmácias populares, 90% do custo do medicamento são absorvidos pelo governo.

OPAS PREOCUPADA
Os representantes das sociedades médicas, da Anvisa, do Ministério da Saúde e do Ministério da Agricultura, que é o responsável pela fiscalização dos alimentos industrializados, reuniram-se na Organização Panamericana de Saúde (OPAS), em Brasília, por ocasião do Dia Nacional de Combate à Hipertensão, para discutir a questão do abuso do sal na alimentação. O problema não é só brasileiro, garantem as autoridades da OPAS, que defendem a necessidade de somatória de esforços para obter resultados difíceis, se forem tomadas ações isoladas.

A proposta da OPAS é criar ações que levem à redução do consumo do sal e, consequentemente, à baixa da hipertensão arterial em todos os países do continente. Para a organização internacional, o consumo no Brasil é de 4,5 gramas de sódio por dia por habitante, quando o limite recomendado é de 2 gramas de sódio. Para a diretora Financeira da SBC, Andréa Brandão, é consenso médico de que, mesmo para os normotensos, é importante limitar o consumo de sal.

A OPAS pretende que, juntamente com as autoridades e as sociedades médicas, sejam criadas campanhas que levem à rotulagem mais clara dos alimentos, principalmente dos embutidos, ao esclarecimento da população, de que é exemplo o Selo de Aprovação da SBC, concedido a alimentos industrializados saudáveis.

Conheça o texto do projeto de lei. Clique aqui.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Jornalista Responsável: Luiz Roberto Queiroz