Entrevista – Tv Paranaíba – Benefícios do peixe

19 09 2012

 

 

 

 

 

 

Semana do peixe faz vendas crescerem

Assista ao vídeo da reportagem:
http://tvparanaiba.portalp10.com.br/player.php?id=12423

Anúncios




Semana do Peixe incentiva o consumo da carne em MG

6 09 2012


Estamos na semana de incentivo ao consumo de peixe…
Como prometi, segue abaixo o link da reportagem com valor nutricional, preços e até uma receita deliciosa!!!

http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/triangulo-mineiro/mgtv-1edicao/t/triangulo-mineiro/v/semana-do-peixe-incentiva-o-consumo-da-carne-em-mg/2124521/





Semana de incentivo ao consumo de peixe!!!

5 09 2012

Fui convidada para gravar uma reportagem sobre o peixe pela Tv Integração (afiliada da Rede Globo) hoje, mas como o vídeo ainda não saiu e o assunto é interessante aqui estão algumas dicas. Assim que o vídeo estiver disponível no site eu posto para vocês, ok!

 

Saudável, saboroso e leve…
Tudo o que você precisava, não é verdade.

 

Aqui em minas, mais precisamente em Uberlândia, o consumo de peixe ainda é muito baixo, eu acredito que iremos aumentar muito, mas ainda deixamos a desejar quando o quesito é peixe. É recomendado que se coma de 3 a 4 vezes por semana, mas aqui a maioria consome menos que uma.

Os benefícios dos peixes são inúmeros. Veja abaixo algumas das principais razões para consumi-los.

1. Proteína de alto valor biológico e de fácil digestão – Uma proteína completa como a de outras carnes, mas que o organismo consegue digerir com a facilidade de um vegetal.

2. Rico em gordura insaturada – Até os peixes mais gordos são saudáveis. A gordura insaturada é quebrada mais facilmente em nosso organismo, gerando energia mais rápido e o melhor não agride o coração.

3. Você pode escolher os mais calóricos, que contém mais que 15% de gordura (sardinha, salmão…), os com pouca gordura (8%) que são congro, cavala, truta e os menos calóricos que contem menos que 1% de gordura (bacalhau, atum fresco, pescada).

4. Ricos em vitaminas A, D, E e K, especialmente os mais gordos. Essas vitaminas são antioxidantes, contribuem para a absorção de cálcio, protegem o coração, ajudam na coagulação… são vários benefícios.

5. Não podemos deixar de falar do ômega 3. Ele protege dos problemas cardíacos e circulatórios, pois reduz a formação de coágulos e o acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, reduzindo o risco de trombose, infartos e outros. São convertidos em prostaglandinas, um potente agente anti-inflamatório. Além disso atua no sistema nervoso central contribuindo para concentração, memória, motivação, habilidades motoras, agilidade, alivia o estresse e ainda previve o mal de Alzheimer e cansaço em idosos.

6. Rico em cálcio, fósforo e vitamina D, que juntos atuam na formação e manutenção de ossos e dentes.

7. Quer engordar ou emagrecer? Não importa, temos peixes adequados para cada necessidade. Os mais calóricos como sardinha contém cerca de 230Kcal/100g enquanto a tilápia ou o dourado só 75Kcal/100g.

 

Os peixes deve ser comprados, preferencialmente, frescos, mas podem ser armazenados por até 6 meses se congelados.

Para comprar é simples. Escolha um que esteja com a carne firme a pressão dos dedos, branca a rosada (dependendo do peixe), os olhos devem estar brilhantes e salientes, as escamas bem aderidas a pele e as guelras vermelhas.

 

Dois dos peixes mais saudáveis são o pirarucu e o tambaqui. Que tal prepará-los no jantar de hoje?

 





Peixe para prevenir o câncer colorretal

19 06 2012

 

Uma metanálise concluiu que o consumo de peixes diminuiu o risco de câncer colorret. A quantidade varia de 3-7/semana de 30g a 80g.

 

Fonte: Nutritotal





Peixe: um misto de sabor e saúde

3 10 2011

O consumo de peixes por brasileiros ainda é muito baixo, cerca de 9Kg por pessoa por ano enquanto deveria ser de 12Kg.

Se você não consome peixe na quantidade adequada, de 2 a 3 vezes por semana, então leia os benefícios que essa carne pode trazer a você. Tenho certeza que verá com olhos diferentes.

O peixe tem até 20% menos gordura e calorias que as outras carnes. Alem disso é pobre em gordura saturada e rico em gordura poliinsaturada, especialmente o ômega 3, que traz muitos benefícios a saúde, veja alguns:

– Prevenção de doenças do coração, como infarto, aterosclerose.

– Elevação de HDL o “colesterol bom” e diminuição de LDL o “colesterol ruim”.

– Melhora concentração, memória e desenvolvimento cognitivo.

– Previne alguns tipos de  câncer e doenças inflamatórias.

E por ser pobre em gordura saturada os esses benefícios são potencializados.

Os peixes mais ricos em ômega 3 são os de água salgada (salmão, atum, sardinha, bacalhau…). Os com menor quantidade de gordura são os mais brancos (bacalhau, corvina, pescada…). E os que tem maior quantidade de gordura são os mais escuros (sardinha, salmão…).

Os peixes ainda são ricos em vitaminas do complexo B e Ferro. Além de serem mais leves e terem uma proteína de maior digestibilidade.

 Muitas pessoas não consomem o peixe por não gostarem do sabor. Tente novas receitas, novos restaurantes, novos tipos de peixes. Você vai de gostar de alguns, eu tenho certeza!
O site “Tudo Gostoso” tem quase 3000 receitas de preparações com peixe, não é possível que você não vai gostar de nada.

E ai? Que tal um peixe hoje???





Pescados, como saber se estão bons?!?!

27 05 2011

Megaminas.com em 26/05/2011:

A Polícia Militar de Meio Ambiente apreendeu na tarde desta quinta-feira (26) em Uberlândia, mais de meia tonelada de peixe. O produto estava sendo comercializado de forma irregular. Segundo a Polícia Ambiental, os peixes estavam sendo vendidos na rua, o que é proibido.

“Abordamos o homem na rua mesmo enquanto ele vendia os produtos”, explica o cabo da PM, Ermírio Resende. Depois os policiais foram até um local onde o dono da mercadoria armazenava os peixes. Na fachada está escrito “peixaria”, mas segundo a polícia, ele não tem licença para o comércio. “Ele diz que é pescador profissional e alega ser feirante, mas não tem licença para ter peixaria”, destaca o cabo.

Durante a reportagem, o dono do estabelecimento, Geraldo Gerônimo, tentou impedir a equipe da TV Integração. Ele chegou a colocar o dedo na câmera e falar para não ser filmado. Mas em seguida o policial pediu para ele tirar o dedo da câmera e afirmou que ele estava errado.

Seiscentos quilos de pescado foram apreendidos, a maioria sem condições de consumo. Os peixes foram levados para o aterro sanitário. O repórter da TV Integração fez um boletim de ocorrência.

 

Esse senhor teve seus peixes apreendidos, mas e os que não são denunciados ou pegos pela polícia como ele e continuam vendendo os produtos sem condições de higiêne adequada e com o prazo de validade extrapolado.

Veja abaixo algumas dicas para saber se o peixe que você quer comprar está ou não em ótimas condições:

 

 

Peixe fresco

 

  • Estar livre de: contaminantes físicos (areia, pedaços de metais, plásticos e/ou poeira), químicos (combustíveis, sabão e/ou detergentes) e biológicos (bactérias, vírus e/ou moscas).
  • Aparência: ausência de manchas, furos ou cortes na superfície.
  • Escamas: bem firmes e resistentes. Devem estar translúcidas (parcialmente transparentes) e brilhantes.
  • Pele: úmida, tensa e bem aderida.
  • Olhos: devem ocupar toda a cavidade, ser brilhantes e salientes, sem a presença de pontos brancos ao centro do olho.
  • Membrana que reveste a guelra (opérculo): rígida, deve oferecer resistência à sua abertura. A face interna deve estar brilhante e os vasos sanguíneos, cheios e fixos.
  • Brânquias: de cor rosa ao vermelho intenso, úmidas e brilhantes, ausência ou discreta presença de muco (líquido pastoso).
  • Abdômen: aderidos aos ossos fortemente e de elasticidade marcante.
  • Odor, sabor e cor: característicos da espécie que se trata.
  • Conservação: deve ser mantido sob refrigeração ou sobre uma espessa camada de gelo.

 

 

 

Peixe congelado

 

  • Conservação: verifique se o produto está armazenado na temperatura de conservação informada pelo fabricante na embalagem. Os produtos não podem estar amolecidos ou com acúmulo de líquidos, sinal de que passaram por um processo de descongelamento. A presença de gelo ou muita água indica que o balcão foi desligado ou teve sua temperatura diminuída temporariamente.

 

 

 

Peixe salgado seco

 

No Brasil é reconhecido como bacalhau todo opeixe salgado e seco. Existem no mercado nacional cinco espécies de peixe diferentes: Gadus morhua (Cod) e Gadus macrocephalus, que são reconhecidas como bacalhau legítimo, e Saithe, Ling e Zarbo.

 

Na hora de comprar o bacalhau é preciso estar atento a algumas dicas:

  • O produto deve ser armazenado em local limpo, protegido de poeira e insetos;
  • Verifique se não há a presença de mofo, ovos u larvas de moscas, manchas escuras ou avermelhadas, limosidade superficial, amolecimento e odor desagradável, que indicam que o produto não está bom para consumo;
  • Quando vendido embalado, deve apresentar no rótulo a denominação de venda, data de validade, país de origem, prazo de validade, selo de inspeção federal e outras informações obrigatórias;

 

 

 

Crustáceos

Devem ter aspecto geral brilhante, úmido; corpo em curvatura natural, rígida, patas firmes e resistentes; pernas inteiras e firmes; carapaça bem aderente ao corpo; coloração própria à espécie, sem qualquer pigmentação estranha; não apresentar coloração alaranjada ou negra na carapaça e apresentar lhos vivos, destacados, cheiro próprio e suave.

 

 

 

Caranguejos e siris

Devem estar vivos e vigorosos; possuir cheiro próprio e suave; aspecto geral brilhante, úmido; corpo em curvatura natural, rígida, patas firmes e resistentes; pernas inteiras e firmes; carapaça bem aderente ao corpo; coloração própria à espécie, sem qualquer pigmentação estranha e devem apresentar olhos vivos, destacados.

 

 

 

Mariscos

Devem ser expostos à venda vivos, om valvas fechadas e com retenção de água incolor e límpida nas conchas; apresentar cheiro agradável e pronunciado; ter a carne úmida, bem aderente à concha, de aspecto esponjoso, de cor acinzentada-clara nas ostras e amarelada nos mexilhões.

 

 

 

Polvos, lula

Devem ter a pele lisa e úmida; olhos vivos e salientes; carne consistente e elástica; cheiro próprio (levemente adocicado); e ausência de qualquer pigmentação estranha à espécie.

Basta seguir as dicas e não comprar estes produtos de qualquer lugar pra usufruir de todos os benefícios da espécie.

Fonte: ANVISA e Megaminas

 





Jejum saudável na quaresma

10 03 2011

Segundo o site Auxiliadora, a palavra Quaresma vem do latim quadragésima e é utilizada para designar o período de quarenta dias que antecedem a festa ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus Cristo, comemorada no famoso Domingo de Páscoa. Esta prática data desde o século IV. Ela começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira da Semana Santa e é quando há preparação para a Páscoa.

A Igreja católica propõe, por meio do Evangelho proclamado na quarta-feira de cinzas, três grandes linhas de ação: a oração, a penitência e a caridade. Oficialmente, o jejum deve ser feito pelos cristãos batizados, na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira santa.

O Rosário Permanente diz que a Igreja prescreve, além do jejum, também a abstinência de carne, que consiste em não comer carne ou derivados, em alguns dias do ano, que variam conforme determinação dos bispos locais.

Praticar a abstinência é privar-se de algo, não só de carne. Por exemplo, se temos o hábito diário de assistir televisão, fumar, etc, vale o sacrifício de abster-se destes itens nesses dias. A obrigação de se abster de carne começa aos 15 anos. A obrigação de jejuar, limitando-se a uma refeição principal e a duas mais ligeiras no decurso do dia, vai dos 21 aos 59 anos. Quem está doente (e também as mulheres grávidas) não está obrigado a jejuar.

 

Pra quem decidir fazer jejum de carne nesses dias aqui vão algumas dicas para manter uma alimentação com todos os nutrientes necessário ao seu organismo e que estão presentes principalmente nas carnes.

Bom, algumas pessoas se permitem comer peixe. E falando com nutricionista é muito bom. O peixe é bem mais saudável que a carne veremelha, tem menos gorduras, é mais leve, dependendo da espécie que escolher possui quantidades significativas de ômega 3, um tipo de gordura que além de ajudar na diminuição de LDL (vulgo “colesterol ruim”) ainda atua no cérebro melhorando a concentração, memória, é antiiflamatório…enfim…peixe é uma ótima opção o ano todo.

Mas para aqueles que não comem carne nenhuma há algumas outras fontes proteicas que também tem seu valor. São elas:

Quinua, que é um cereal riquíssimo em várias vitaminas e minerais. O sabor agradável, na verdade dependendo da preparação nem se percebe o sabor dela.

Leguminosas como feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, fava, tremoço. Elas podem ser preparadas de diversas maneiras, possibilitando variar sabores e assim é mais difícil enjoar da receita.

Castanhas do pará, de caju, amêndoas, avelãs, amendoim, nozes, pistache. Que podem ser usadas como petisco, ou associado ao arroz, por exemplo. Atenção para estes alimentos pois são ricos em gorduras que apesar de muito boas agregram grande valor calórico. E também a quantidade de sal ou açúcar e chocolate adicionado, ok!

Sementes de gergelim, linhaça, de girassol e de abóbora. Podem ser usadas em receitas de pães, bolos, tortas, vitaminas, sucos…. E assim como as castanhas deve-se tomar cuidado com aquelas que contem cobertura de sal ou doce, que em excesso fazem bastate mal.

Cereais como arroz, aveia, trigo, milho, centeio e derivados. Estes quando associados corretamente as leguminosas formam proteinas completas, ou seja, com todos os aminoácidos necessários assim como a carne.

 

Essas são algumas dicas que você pode seguir para continuar com a saúde de ferro quando a quaresma terminar.

 

PS: Vale lembrar que meu objetivo não é discutir religião ou costumes, mas orientar a melhor forma de se alimentar seguindo seus princípios.

“Não julgue os outros..cada um sabe o que faz, na hora que faz…você não é Deus, não se esqueça disso, ok!!!”

 

Fontes:

Vida Natural

Rosário Permanente

Auxiliadora