Terapia nutricional na AIDS

17 08 2011

A alimentação adequada dos portadores de AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) tem como objetivo evitar a perda de peso, assim como controlar as alterações metabólicas causadas pela doença.

A AIDS está relacionada com a depleção nos linfócitos T auxiliadores CD4+ no sangue periférico. A depleção progressiva de pool de células CD4, em conjunto com outras alterações no sistema imunológico, leva a imunodeficiência. A molécula CD4, apresenta na superfície de linfócitos T auxiliadores (T4), parece funcionar como o principal receptor celular para o HIV, permitindo sua entrada na célula hospedeira, o que explica a depleção de linfócitos T CD4+ na AIDS.

Também chamada de SIDA, ela contém, principalmente, 3 estágios:

> Estágio inicial:

– Contagem de células CD4 > 500 células/mm³

– Sintomatologia: dermatites e linfadenopatia

– Declínio da contagem de CD4 de 50 células/mm³ por ano

> Estágio Intermediário:

– Contagem de células CD4 entre 200 e 500 células/mm³

– Sintomatologia: candidíase oral e vaginal, neuropatia periférica, displasia cervical, herpes zoster e febre

> Estágio final:

– Contagem de células CD4 < 200 células/mm³

– Sintomatologia: infecções oportunistas, doenças neurológicas e tumores

 

TRATAMENTO NUTRICIONAL:

O estado nutricional destes pacientes é comprometido pela redução da ingestão de alimentos em razão da anorexia, vômitos, náuseas diarréia, dispnéia, doenças neurológicas ou alterações na boca e estômago. Com o trato gastrintestinal afetado a absorção de nutrientes é reduzida e, as necessidades aumentadas pela febre e infecções. Doenças oportunistas prejudicam a absorção de lipídeos.

O peso é um dos parâmetros mais importantes já que a perda de até 5% do peso usual aumenta significativamente a morbimortalidade. Deve-se, portanto, evitar desnutrição, imunodeficiência e infecção.

Alguns exames devem ser solicitados, são eles:

– Dosagem de albumina sérica

– Dosagem de pré-albumina

– Proteína ligadora do retinol

– Capacidade ligadora de ferro

– Dosagem de transferrina

(Estes acima para monitoração de proteínas viscerais)

– Glicemia de jejum

– Triglicerídeos

– Colesterol e frações

– Teste de sensibilidade cutânea *

– Contagem total de linfócitos *

(* Devem ser avaliados com cautela em razão da situação imunológica comprometida)

– Examinar também unhas e pele para detectar sinais de deficiências nutricionais.

 

Recomendações:

Os fatores de injúria e atividade utilizados devem ser de 1,25 quando utiliza-se a equação de Harris- Benedict.

RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS DE PROTEÍNAS

PACIENTES SINTOMÁTICOS

PACIENTES ASSINTOMÁTICOS

35 – 40Kcal/Kg de peso/dia

1,5 – 2g de proteína/Kg de peso/dia

 

35Kcal/Kg de peso/dia

2 – 3g de proteína/Kg de peso/dia

25 – 30Kcal/Kg de peso atual

0,8 – 1,25g de proteína/Kg de peso/dia

120:1cal não protéico/g nitrogênio

 

As recomendações de carboidratos e gorduras devem seguir as necessidades normais para idade, porém, se o paciente apresenta diarréia a dieta deve ser hipogordurosa com restrição de lípides de cadeia longa, utilizando-se TCM (Triglicerídeos de cadeia média).

Os pacientes com AIDS tem aumento de triglicerídeos e redução de HDL-c. Estudos utilizando ômega-3 demonstram benefícios na diminuição da trigliceridemia e melhora da massa corporal magra.

Deve-se escolher a via oral para atingir as necessidades energéticas diárias. Algumas mudanças, como racionamento das refeições, mudanças da temperatura do alimento podem auxiliar as dificuldades encontradas nas infecções. Há também alguns suplementos disponíveis no mercado.

Se o trato gastrintestinal estiver funcionando e a ingestão oral não for suficiente deve-se utilizar terapia enteral precoce e agressiva.

Se a ingestão e absorção estiver comprometida por diarréia ou outro sintoma gastrintestinal indica-se fórmulas com peptídeos e TCM.

A combinação de fórmula com nutrientes imunomoduladores como arginina, glutamina, vitaminas e ômega #, tem demonstrado melhora na resposta imunológica e diminuição da perda de massa magra nos pacientes com AIDS.

As necessidades de algumas vitaminas e minerais também está alterada e merece atenção especial, são algumas delas:

VITAMINAS E MINERAIS

AIDS

Vitamina A

2 – 4 vezes RDA

Ferro

Moderação

Vitamina E

15 – 800 UI

Zinco

1,3 vezes RDA

Vitamina C

1000mg

Tiamina

5 vezes a RDA

Riboflavina

5 vezes a RDA

Niacina

Aumentadas

Vitamina B6

2 vezes a RDA

 

Aspectos práticos:

– A ênfase na higienização oral e de mãos é indispensável para evitar as infecções oportunistas.

– A água deve ser mineral ou filtrada, se não for possível, deve ser fervida e clorada.

– Legumes e verduras devem ser lavados em água corrente e depois deixados de molho em solução clorada por cerca de 15min.

– Carnes cruas ou mal passadas e peixes crus devem ser evitados.

 

FONTE:

Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietoterapia – Chemin e Mura

Anúncios




Cirrose Hepática

1 04 2011

A cirrose acontece de forma progressiva e é representada por necrose, fibrose e infamação do fígado.

Ela pode acontecer por diversas causas por exemplo, hepatite B, C e D, alcoolismo, doenças metabólicas (galactosemia, hemocromatose, doença de wilson, deficiência da enzima alfa-1-antitripsina) doença biliar, toxicidade de medicamentos e metais pesados e por doença auto imune.

 

De acordo com as causas citadas acima podemos perceber que existes as que independem do indivíduo e causas que são provocadas pela pessoa. Por isso, se você pratica alcoolismo, toma medicamentos sem prescrição médica ou não trata corretamente a sua doença você é um ótimo candidato a cirrose hepática. É bom ficar atento e se preocupar mais com a saúde do seu figado, afinal ele tem várias funções importantíssimas para nosso organismo, veja algumas delas:

– Filtrar e desintoxicar o sangue

– Sintetizar proteina plasmática

– Converter galactose e frutose em glicose

– Produzir a Bile

– Armazenar e liberar o glicogênio

– Converter carboidrato e proetína em gordura

– Armazenar vitaminas, ferro e outros minerais

 

E daí?!?!

Se ele não filtra ou desitoxica o sangue corretamente você ficará com substância toxicas no seu organismo que te farão muito mal. Sem a síntese de proteína plasmática seus músculos ficam fracos, por exemplo. Como ele não converte galactose e frutose em glicose há pouca produção de energia o que piora com o baixo armazenamento e liberação de glicogênio e faz com que durante um exercíco físico você fique fadigado mais rápido, tenha fraqueza. É a bile que emulsifica a gordura (como um detergente faz) facilitando a digestão e metabolização, se a gordura chega “inteira” ao intestino pode acontecer diarréia e, ainda no estômago causa desconforto gástrico podendo provocar até vômitos, além de que algumas vitaminas (A, D, E e K) são transportadas pela gordura que se estiver em falta vai prejudicar também a absorção e utilizãção delas. As vitaminas e minerais (um deles o ferro)  mais uma vez são prejudicados por serem armazenados no fígado, que se estiver doente não o fará, alguns casos chegam a anemia.

 

Ainda pode acontecer varises esofagianas já que o mal funcionamento do fígado causa problemas metabólicos que comprometem o fluxo sanguíneo na veia porta há, então distorção dos vasos sangúineos, hipertensão portal causando as varises que podem ser rompidas resultando em extravasamento de sangue para o trato gastrintestinal. Isso causa dor, anemia, desconforto…

 

Outros sintomas da cirrose são: Icterícia, Ascite e Edemas, Hálito Hepático, Ginecomastias, Esplenomegalia, Febre, Atrofia dos Testículos, Hipertensão Portal, Hepatomegalia, Eritema Palmar, Varises Esofagianas e até o Coma.

 

A cirrose é classificada em 2 formas: COMPENSADA E DESCOMPESADA. A descompesada é a mais grave, pois na compesada parte do figado ainda funciona, mas as duas merecem atenção epecial.

 

O Tratamento do paciente cirrótico deve ser além de médico também nutricional.`

O nutricionista irá adequar os nutrientes como proteína, aminoácidos ramificados e esseciais, vitaminas e minerais, melhorar a digestão para diminuir o desconforto gástrico, oferecer qantidades suficientes de calorias, carboidrato lipídeos, melhorar o desepenho no exercício físico e com isso MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA!!!

Procure um nutricionista, vale a pena!!!