Chazinho para gripe ou resfriados

9 05 2012

Gripe, resfriado, dor de garganta, dor de cabeça, nariz entupido. O friozinho chegando e esses sintomas vem com tudo.

Pra prevenir nada melhor que uma alimentação equilibrada rica em vitaminas e minerais. A vitamina C é ótima e nem precisa de muito esforço, basta temperar os alimentos com cebola e alho, comer laranja, acerola, caju, goiaba, morango…

Mas se mesmo assim a gripe te pegou tem algumas receitinhas de chás naturais que podem ajudar a melhorar.

Ingredientes:

2 colheres de sopa de açúcar

1 colher de sopa de gengibre picado em rodelas

Suco de 1 limão

1 xícara de água filtrada

Se você for mais corajoso pode colocar também 1 ou 2 dentes de alho. O sabor fica mais forte, mas o resultado vem mais rápido

Modo de preparo:

Caramelizar o açúcar, colocar o limão e o gengibre. Deixe ferver por 1 minuto e deixe descansar por 2 minutos e beba ainda quente.

Não ferva muito para não perder as propriedades nutricionais dos alimentos e não esqueça de beber ainda quente.

Anúncios




Síndrome dos ovários policísticos – A dieta pode te ajudar

14 10 2011

Ovário PolicísticoOvário normal

 

 

 

 

 

O que é?

Um problema que atinge de 5 a 10% das mulheres, a SOP é caracterizada por hiperandrogenismo, disfunção ovariana e/ou ovários policísticos ao ultrassom.

No ultrassom aparecem muitos folículos ao mesmo tempo na superfície de cada ovário.

O que você sente?

Irregularidade menstrual, podendo ser atrasos ou mesmo a ausência da menstruação.

Dificuldade na ovulação, o que causa dificuldade de engravidar (dificuldade não quer dizer que a mulher não pode engravidar, ok!)

Acne, espinhas, queda de cabelo, pele oleosa e aumento de pesos, sintomas que são chamados de hiperandrogenismo.

Aumento de peso também é comum, mas ainda há dúvidas se é o aumento de peso que causa a anovulação e, portanto, os ovários policísticos, ou se a síndrome causa o aumento de peso. Em alguns casos quando há perda de peso os sinais voltam ao normal.

É preciso tomar cuidado com a resistência insulínica e a síndrome metabólica, há grandes chances de desenvolver esses problemas, que levam a alterações vasculares, diabetes, hipertensão arterial e risco cardiovascular aumentado.

 

A dieta pode te ajudar!!!

A restrição adequada de calorias ajuda na perda de peso.

Uma dieta balanceada com baixo teor de gordura saturada, rica em fibras, alimentos com baixo índice glicêmico e a pratica de atividade física melhora a resistência insulpinica e retorno dos ciclos ovulatórios, mesmo na ausência de perda de peso.

Estudos indicam que as fibras dietéticas (principalmente as solúveis)são muito importantes na modulação hormonal, pois estudos observam que dietas com baixo teor de fibras leva ao aumento das concentrações de estrogênios e androgênios circulantes.

A suplementação de 1,9g de ômega3 por dia é benéfica em mulheres com SOP para modulação hormonal e do perfil lipídico.

 

IMPORTANTE: Essas são somente algumas orientações, procure um nutricionista para cauidar de você e de suas individualidades, ok!

 

REFERÊNCIAS:

Gineco

Nutritotal





Anorexia e Bulimia

20 04 2011

A ANOREXIA e a BULIMIA são alguns dos transtornos alimentares mais falados atualmente, eles são disturbios patológicos que normamente tem origem em problemas psicológicos, emocionais, cognitivos, fisiológicos e alimentares levando o indivíduo a ter uma visão distorcida da propria imagem.

Qual a diferença entre eles?

Na ANOREXIA a pessoa sente muito medo de engordar e por isso consome poucas calorias que resulta em emagrecimento intenso. Esse jejum pode causar sérios problemas como a falta da menstruação,  depressão profunda, diminuição ou ausência da libido, os homens podem ficar estéreis, desnutrição e problemas por carências de nutrientes como crescimento retardado, má formação do esqueleto, pele e cabelos ressecados, cansaço, descalcificação dos dentes (perda de calcio) e ossos – podendo levar a osteoporose e osteopenia-  obstipação grave (intestino “preso”) ou diarréia por uso de lax, problemas renais, desidratação, hipercolesterolemia, alterações de paladar, queda de pressão (hipotensão), arritmia cardiaca, anemia.

Como identificar a pessoa anorexia?

– Se ela se recusar a se manter em peso normal para a altura e idade.

– Medo interior de ganho de peso ou se tornar gordo, mesmo com peso abaixo do normal.

– Uso de inibidores de apetite ou diuréticos sem restrição.

– Falta de menstruação por 3 ciclos consecutivos.

– Perturbações com o modo de encarar o corpo

É importante ressaltar que o caso deve ser cuidadosamente investigado, já que são ações comuns de muitas pessoas, mas que quando feitas com cautela não são agressivas.

O anorexo também é bastante organizado, tem traços de depressão, ansiedade, sofreu algum abuso na infância (sexual ou não).

Hoje sofremos ataques da mídia que nos força a engolir padrões de beleza que não são a realidade de todas as pessoas (tanto mulheres como homens). É importante pensar em saúde, ser magra demais é tão ruim como obesa.

Essas pessoas devem passar por acompanhemto médico, nutricional e psicológico para assim avaliar o caso e tratar o que for preciso. Além de ter a família sempre por perto apoiando. Em alguns casos a pessoa deve ser internada em algum hospital para recuperar o estado de saúde.

Já o BULIMICO ingere o alimento, mas tem comprtamento compensatórios de eliminação por vômitos, uso abusivo de laxantes, diuréticos e atividade fpisica excessiva.

Eles precisam do mesmo acompanhamento nutrcional, médico e psiquiátrico, juntamente com a família.

Este indivíduo também possui sérias carência nutricionais e todos os outros sintomas citados na anorexia além de garganta irritada, e feridas do esôfago (esofagite, por exemplo) causadas pelo contato com a acidez do estômago no vômito.

Ambos os casos devem ser tratado com muito carinho, se trata de pessoas com problemas psicológicos graves e muitas vezes a conversa, amor e acolhimento de amigos e familiares já resolve grande parte do problema.





Cirrose Hepática

1 04 2011

A cirrose acontece de forma progressiva e é representada por necrose, fibrose e infamação do fígado.

Ela pode acontecer por diversas causas por exemplo, hepatite B, C e D, alcoolismo, doenças metabólicas (galactosemia, hemocromatose, doença de wilson, deficiência da enzima alfa-1-antitripsina) doença biliar, toxicidade de medicamentos e metais pesados e por doença auto imune.

 

De acordo com as causas citadas acima podemos perceber que existes as que independem do indivíduo e causas que são provocadas pela pessoa. Por isso, se você pratica alcoolismo, toma medicamentos sem prescrição médica ou não trata corretamente a sua doença você é um ótimo candidato a cirrose hepática. É bom ficar atento e se preocupar mais com a saúde do seu figado, afinal ele tem várias funções importantíssimas para nosso organismo, veja algumas delas:

– Filtrar e desintoxicar o sangue

– Sintetizar proteina plasmática

– Converter galactose e frutose em glicose

– Produzir a Bile

– Armazenar e liberar o glicogênio

– Converter carboidrato e proetína em gordura

– Armazenar vitaminas, ferro e outros minerais

 

E daí?!?!

Se ele não filtra ou desitoxica o sangue corretamente você ficará com substância toxicas no seu organismo que te farão muito mal. Sem a síntese de proteína plasmática seus músculos ficam fracos, por exemplo. Como ele não converte galactose e frutose em glicose há pouca produção de energia o que piora com o baixo armazenamento e liberação de glicogênio e faz com que durante um exercíco físico você fique fadigado mais rápido, tenha fraqueza. É a bile que emulsifica a gordura (como um detergente faz) facilitando a digestão e metabolização, se a gordura chega “inteira” ao intestino pode acontecer diarréia e, ainda no estômago causa desconforto gástrico podendo provocar até vômitos, além de que algumas vitaminas (A, D, E e K) são transportadas pela gordura que se estiver em falta vai prejudicar também a absorção e utilizãção delas. As vitaminas e minerais (um deles o ferro)  mais uma vez são prejudicados por serem armazenados no fígado, que se estiver doente não o fará, alguns casos chegam a anemia.

 

Ainda pode acontecer varises esofagianas já que o mal funcionamento do fígado causa problemas metabólicos que comprometem o fluxo sanguíneo na veia porta há, então distorção dos vasos sangúineos, hipertensão portal causando as varises que podem ser rompidas resultando em extravasamento de sangue para o trato gastrintestinal. Isso causa dor, anemia, desconforto…

 

Outros sintomas da cirrose são: Icterícia, Ascite e Edemas, Hálito Hepático, Ginecomastias, Esplenomegalia, Febre, Atrofia dos Testículos, Hipertensão Portal, Hepatomegalia, Eritema Palmar, Varises Esofagianas e até o Coma.

 

A cirrose é classificada em 2 formas: COMPENSADA E DESCOMPESADA. A descompesada é a mais grave, pois na compesada parte do figado ainda funciona, mas as duas merecem atenção epecial.

 

O Tratamento do paciente cirrótico deve ser além de médico também nutricional.`

O nutricionista irá adequar os nutrientes como proteína, aminoácidos ramificados e esseciais, vitaminas e minerais, melhorar a digestão para diminuir o desconforto gástrico, oferecer qantidades suficientes de calorias, carboidrato lipídeos, melhorar o desepenho no exercício físico e com isso MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA!!!

Procure um nutricionista, vale a pena!!!